Imagem responsiva

Telefone48-3533-0186

Facebook Instagram

Agosto, mês das vocações

Terça-feira, 28 de agosto de 2018

Tradicionalmente, em nossa Igreja, o mês de agosto é todo ele dedicado às vocações. Por isso falamos muito de vocação. Cada domingo é dedicado uma vocação especifica: O primeiro domingo dedicado a vocação sacerdotal, o segundo, dia dos pais, vocação à família, terceiro à vocação religiosa consagrada e o quarto domingo às vocações leigas.

A palavra vocação vem do verbo no latim “vocare” que significa chamado, isto é, um chamado de Deus. como todo chamado exige uma resposta, ao “ouvir” a voz de Deus o ser humano “escuta” e deve “responde”. Considerando que a vida do ser humano já é um dom de Deus, a vocação à qual nos sentimos chamados, não é nada mais que uma confirmação da nossa adesão ao projeto salvador de Deus.

Mas sendo que somos, isto é, filhos e filhas de Deus, o nosso nascimento já é um “chamado”. Nascemos dentro de um projeto definido. É Deus que define em nós e por nós os dons que deverão estar a serviço do seu Reino. Não somos apenas uma existência. Somos sim, criaturas de Deus. De Deus viemos e para Deus voltaremos. A nossa existência, como homens e mulheres, deve ser aberta ao chamado de Deus, a viver e conviver, servindo a Deus através do relacionamento fraternal com os outros. É no dia a dia da nossa vida que descobrimos os apelos de Deus que se manifestam nas nossas inquietações, nas inconformidades, no desejo de um mundo justo, uma sociedade onde reine a vida.

Como nos tempos bíblicos, o chamado feito por Deus revela duas realidade de toda vocação: a iniciativa de Deus que vem ao encontro como foi com Abraão, Moisés, os profetas, Zacarias e Izabel, Maria e José… e a liberdade de resposta do homem, da mulher.

Toda vocação deve interagir entre si. Não existe ninguém superior a ninguém na terra. Somos diferenciados pelas funções que assumimos ou que nos foram concedidas, temos responsabilidades diferentes, mas somos todos necessitados uns dos outros para garantir o sucesso na missão a nós confiada. Pensemos na dinâmica da semente, da terra e do semeador. Ninguém se realiza sozinho por si só. O semeador precisa da semente e da terra para ter seu trabalho, a semente precisa do semeador e da terra para se realizar como nova planta, a terra precisa da semente e do semeador para que seja produtiva; mas, todos eles, semente, semeador e terra precisam de Deus que a todos criou.

Palavra do Padre
Tempo de advento

A palavra “advento” tem origem latina e significa “chegada”, “aproximação”, “vinda”. No Ano Litúrgico, o Advento é um tempo de preparação para a segunda maior festa cristã: o Natal do Senhor. Neste tempo, celebramos duas verdades de nossa fé: a primeira vinda, ou seja, o nascimento de Jesus em Belém, e a segunda vinda de […]

Leia Mais