Fundo Nuvem

48 3533-0186


Seta Para Baixo



Palavra do Padre

Compartilhar

Sejamos luz

24/04/2017

Queridos irmãos e irmãs, amigos que nos acompanham pelas redes sociais, desejo a todos que o quarto domingo da quaresma seja bem abençoado. Que a Palavra de Deus seja uma luz na vida da família de cada um de vocês. É justamente esse o tema da liturgia desse domingo. Precisamos acolher Cristo, luz divina, que vem nos tirar das trevas e, a partir do nosso testemunho, ser luz na vida dos outros. O episódio da cura do cego, no evangelho desse domingo, nos mostra o encontro do cego com Jesus. Não foi um encontro qualquer. Esse encontro trouxe vida, trouxe luz. Jesus apresenta-se como luz que veio tirar o mundo das trevas.  Ele liberta a humanidade dos pecados do egoísmo, do orgulho e da autosuficiência, que levam a pessoa a cometer pecados muito mais graves. A proposta de Jesus conduz a pessoa por um caminho de escolhas que levam à liberdade plena e a realização.

Ao curar o cego de nascença, Jesus provoca todos a uma escolha definitiva. Os vizinhos e conhecidos do cego compreendem que de Jesus vem o dom da vida em plenitude. Vida esta que talvez anseiam, mas não tomam a iniciativa de irem ao encontro com Jesus. Presos a um sistema religioso que inibe qualquer questionamento eles não se encorajam de dar o passo definitivo, acolher Jesus, e tomar posse da luz. Dessa forma agem muitos que percebem a novidade da proposta que Jesus traz, que sabem que essa proposta é libertadora, não estão dispostos a assumir as conseqüências dessa escolha. Os fariseus sabem que Jesus oferece a vida plena, mas eles preferem continuar com o que já conhecem porque assim eles tem o domínio dos mais fracos. Quando souberam que o homem curado por Jesus não queria continuar no esquema de escravidão, expulsam ele da sinagoga. Assim como eles tem muitos, no tempo de hoje, que conhecem a novidade de Jesus, mas não estão dispostos a acolhê-la. Muitos preferem assumir que são ateus perante a sociedade para não se comprometer. É cômodo para eles manter um sistema social que promove a escravidão, o abuso do poder, a exploração humana. Assumir a fé é se comprometer com o projeto de vida plena para todos. Os pais do homem curado também não tem coragem de assumir uma nova vida com o filho. Ele tem o medo de quem é escravo e não se atrevem a passar das “trevas” para a “luz”.

Como cristãos católicos não podemos nos fechar num pessimismo sem vida. Apesar as sombras que pairam sobre a sociedade precisamos crer que Jesus é a luz que tira o ser humano das trevas do pecado. Mesmo tendo consciência dos graves erros da sociedade devemos nos manter firmes na fé. São muitos os sistemas que trabalham para manter o homem no seu egoísmo, fechando-se a Deus e à comunidade de irmãos e irmãs.

Nós que recebemos a “luz” de Cristo pelo santo batismo, temos o compromisso de alimentar a esperança no coração dos que não crêem com convicção.

Sejamos luz no mudo.

Padre Antonio Mendes

Termina Fundo




Copyright 2013 - Todos os direitos reservados - Paróquia Santo Antônio de Pádua - Sombrio / SC